Escola Nacional de Defesa do Consumidor abre inscrições para cursos

De 8 a 11 de agosto estão abertas as inscrições para o Curso Virtual para o Jovem Consumidor; a partir do dia 16, para o Curso de Formação de Tutores.

CURSO VIRTUAL PARA O JOVEM CONSUMIDOR

A Escola Nacional de Defesa do Consumidor (ENDC) realiza entre os dias 13 de setembro e 2 de novembro de 2011 o Consumidor Educação – Curso Virtual para o Jovem Consumidor, cujo objetivo é capacitar os jovens para tomar decisões mais maduras e refletidas nas situações de consumo.

Apesar de ser voltado para os consumidores jovens, o curso está disponível para pessoas de todas as idades. Os módulos englobam temas de defesa do consumidor de interesse dos jovens como saúde e higiene, ensino particular, internet e redes sociais, educação financeira, consumo sustentável, entre outros.

Inscrições – As inscrições deverão ser feitas no Procon-MG (Belo Horizonte) ou nos Procons municipais, de 8 a 11 de agosto ou até o preenchimento das mil vagas. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição (arquivo relacionado) e encaminhá-lo para a Secretaria de Educação para o Consumo do Procon-MG, por fax (31-3250-4696) ou por e-mail (proconeducacao@mp.mg.gov.br).

Ficha e inscrição – Curso Virtual para Jovens Consumidores

CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES

A ENDC também irá oferecer, exclusivamente aos agentes de defesa do consumidor do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor (SEDC), o Ciclo 7 de Cursos da ENDC Virtual, com aulas de 19 de setembro a 2 de novembro.

Nesse ciclo, com duração de 60 horas, estão disponíveis os cursos “Capacitação em Direito do Consumidor”, “Multiplicadores da Matriz Curricular”, “Defesa da Concorrência” e “Crimes Contra as Relações de Consumo”.

Inscrições – As inscrições, sujeitas à validação, poderão ser feitas de  16 a 20 de agosto, no site da ENDC.  Após a validação da inscrição, o aluno receberá e-mail, com login e senha. As instruções do curso também serão enviadas por e-mail.

Atenção! Inscrições prorrogadas até o dia 24/08!

CERTIFICADOS

Os alunos que concluírem e forem aprovados em um dos cursos da ENDC, receberão certificado que será disponibilizado para impressão no ambiente virtual da escola.

Informações: (31) 3250-4680 ou proconeducacao@mp.mg.gov.br.

Fonte: AssCom MPMG

Procon-MG participa do Circuito Reclame Aqui em BH

O Procon-MG e cerca de 80 empresas marcaram presença no Circuito Reclame Aqui que aconteceu em Belo Horizonte, no dia 20 de julho, no Quality Hotel Afonso Pena. A programação do evento contou com palestras ministradas por profissionais reconhecidos por entender e estudar o comportamento do “novo consumidor”, o chamado consumidor 2.0.

Palestrantes do Circuito Reclame Aqui e representantes do Procon-MG.

O tema “Reputação: a relação entre empresas e consumidores” foi o foco da maioria das discussões apresentadas. Atualmente, com o fácil e crescente acesso à internet, a reputação das empresas na web é motivo de atenção. Isso porque o “novo consumidor” não espera para conseguir falar com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) ou pela resposta via email, ele compartilha o seu problema nas redes sociais. Assim, as empresas estão percebendo a importância não só de estar presente na rede, mas de monitorar e ouvir o que essas pessoas estão dizendo.

Mas afinal quem é esse “novo consumidor”, tão temido por algumas corporações? São pessoas que querem ser ouvidas quando necessário. “O consumidor nem sempre tem razão, mas tem razões”. E o consumidor quando não é atendido ou não tem o seu problema solucionado terá muitas razões para expressar sua insatisfação. Gisele Paula, Diretora da Prosumers Treinamento e Consultoria, afirma que é essencial que as empresas deixem claro todos os canais de atendimento da empresa e, mais do que isso, que eles funcionem. Ressalta ainda que resposta-padrão só aumenta a insatisfação do cliente, que quer atenção. Para tanto, o atendente deve agir como amigo, levar em conta que antes de clientes são pessoas, assim como ele.

A era da generosidade e terceira onda do capitalismo foi o tema abordado por Gil Giardelli, CEO Gaia Creative e Coordenador de Cursos do Centro de Inovação e Criatividade da ESPM. Em sua palestra, ele apresentou como as mídias sociais têm mudado o modo de vida, as relações econômicas e sociais. As pessoas agem por um propósito de causa, um compartilhando o que pode ser “útil” para o outro, esperando que esse faça o mesmo. Ele afirma que nesse mar de informações, a moeda do século XXI é a reputação. Abordou também exemplos de cases de sucesso na web, como a maior loja da Levi’s integrada ao Facebook.

Já o palestrante Sérgio Santos, da 4PRESS, falou sobre como gerenciar crises com a mídia. Segundo pesquisa da Nielsen 2009, 70% confiam nas opiniões de internet, mesmo que de um desconhecido. Mais uma vez ele salienta a relevância de monitorar esse meio. Identificar o problema e tentar solucioná-lo o mais rápido possível; não prometer o que não pode cumprir; não dizer que o problema está resolvido quando não estiver; e, principalmente, ter um comitê de crise, são algumas de suas dicas.

Partindo para exemplos práticos, Nicolau e Lis Santos, profissionais responsáveis pelo atendimento do Magazine Luiza e Unilever, respectivamente, apresentaram como funciona o SAC de cada empresa.

O tenente Coronel Praxedes, da Promotoria de Combate aos Crimes Cibernéticos do Ministério Público de Minas Gerais, em sua palestra falou sobre as fraudes na internet. A Promotoria tenta agir o mais rápido possível para evitar vítimas, por isso, está sempre alerta à sites de pesquisas como o Reclame Aqui, que é um parceiro.

O Circuito terminou com a palestra de Diego, responsável pela TI no Reclame Aqui, que explicou sobre as funcionalidades do site e tirou dúvidas. O Reclame Aqui funciona como um mediador entre consumidores (registram as reclamações) e empresas (são avisadas para tentar solucionar). São realizadas aproximadamente 7 mil reclamações por dia paralelas à 400 mil pesquisas, o que demonstra que o site tornou-se uma fonte mais de consulta do que de reclamação. Devido a esse fato, o Reclame Aqui está com um novo projeto, o “Confie Aqui”, que funcionará também como um mediador entre consumidores e empresas avaliadas pelo site, segundo a opinião dos próprios clientes.

Texto: Cristiane Gontijo

Foto: Imprensa Reclame Aqui

Atenção às liquidações!

Para quem adora liquidações, confira as dicas:

Procon-MG

1º avalie a necessidade de adquirir determinado produto e faça uma pesquisa antes, veja se os “pequenos preços” caberão no seu orçamento;

2º se a loja informar que os produtos poderão ser trocados, peça que anotem essa informação, de preferência na nota fiscal, isso porque a legislação não obriga a troca por questões de tamanho, cor ou modelo;

3º em caso de defeito a loja é obrigada a trocar até 90 dias após a compra, segundo o CDC, mesmo que seja produto em liquidação. A excessão é quando o defeito vem descrito na nota fiscal e você está ciente, no entanto, se apresentar qualquer outro problema, a empresa deve assumir a responsabilidade;

4º quando são divulgados descontos maiores do que a média da loja ou utilizados produtos que não estão mais disponíveis, o estabelecimento pode ser acusado de propaganda enganosa, segundo o Código de Defesa do Consumidor. Ao divulgar um produto em promoção, a loja deve disponibilizar a quantidade no estoque;

5º qualquer oferta divulgada pela empresa deve ser cumprida à risca, segundo o Código de Defesa do Consumidor;

6º procure se informar sobre as formas de pagamento: à vista normalmente há descontos; com cartão de crédito e débito, o preço praticado não deve sofrer alteração; ao utilizar cheques pré-datados, faça-os nominais à loja, anote no verso o dia combinado para o depósito.

Lembre-se que consumidor informado é consumidor satisfeito!!!

Texto: Cristiane Gontijo
Ilustração: Alessandro Paiva

Educadores mineiros participam de mais um treinamento do Procon Mirim

Cerca de 40 educadores participaram do curso e tiveram a oportunidade de conhecer e entender melhor o Código de Defesa do Consumidor

O Procon-MG promoveu, no dia 4 de julho, a 38ª edição do Treinamento de Multiplicadores do Programa Procon Mirim, destinado a educadores das escolas públicas (estaduais e municipais) e particulares da capital e região metropolitana.

O curso teve como objetivo capacitar o profissional de ensino para trabalhar com os estudantes o tema educação para o consumo. Para tanto, foram abordadas as noções básicas do Direito do Consumidor e sugeridas atividades pedagógicas relacionadas com os conceitos apresentados na cartilha Procon Mirim: Formando Consumidores Conscientes e seu encarte.

Mais de 40 educadores participaram do curso, no qual tiveram a oportunidade de questionar, dirimir dúvidas sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC), compartilhar e trocar experiências, bem como refletir sobre as consequências do consumismo. Foram distribuídos a cada participante um exemplar da cartilha e outro do CDC, uma camisa contendo Os dez mandamentos do consumidor consciente, panfletos informativos e textos sobre educação para o consumo. Esse material didático-pedagógico é de grande importância para a implementação do programa no espaço escolar.

Escolas dos Municípios de Arcos, Ribeirão das Neves, Contagem e Belo Horizonte receberam kits contendo exemplares da cartilha do Procon Mirim, para serem disponibilizadas na biblioteca, e encartes, destinados aos alunos, para implementação do referido programa. Cada instituição de ensino que enviar à Secretaria de Educação para o Consumo do Procon-MG o relato das experiências vivenciadas será contemplada com kits escolares contendo bloco de anotação, régua, lápis e borracha, para serem distribuídos aos estudantes.

Com essa ação, o Programa Procon Mirim visa permear os conteúdos das atividades educativas com o tema educação para o consumo, uma vez que as crianças serão o alvo dessas informações sobre como desenvolver o espírito crítico necessário para evitar o consumo irresponsável e massivo, cada vez mais presente na sociedade atual.

Confira mais fotos no Facebook do Procon-MG. Clique aqui

Mais informações sobre o Programa Procon Mirim pelo telefone (31) 32504680 ou pelo endereço eletrônico proconeducacao@mp.mg.gov.br.

Fonte: AssCom MPMG