Serviço de telefonia é satisfatório

O superintendente de Controle e Obrigações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Roberto Pinto Martins, admitiu ontem que os serviços de telefonia e internet ainda têm muito a melhorar no Brasil, mas classificou o serviço oferecido como satisfatório. Martins depôs na 13ª reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa do Estado e defendeu que “é importante olhar a volumetria de reclamações, mas também é preciso relativizar e levar em conta a grande quantidade de usuários dos serviços”.

O superintendente reconheceu as dificuldades do setor e a insatisfação dos consumidores e declarou que realmente “nenhuma empresa pode trabalhar com 25% de insatisfação dos clientes”, como acontece com a telefonia no Rio Grande do Sul. “Esse número é muito grande, representa quase 4 milhões de pessoas, ou seja, mais do que a população do Uruguai”, disse Martins.

Entretanto, o superintendente enfatizou que a Anatel vem trabalhando em prol dos direitos do consumidor. Ele citou como exemplos a criação de uma superintendência específica para tratar do assunto, a preparação de um regimento que regulamente as formas de cobrança, a maior interação com serviços de proteção ao consumidor e a punição severa das operadoras.

Martins destacou que a política da agência está calcada na tentativa de prevenção e antecipação aos problemas, porém, quando é necessário, também pune as organizações. “Um exemplo foi a interrupção nos serviços de algumas operadoras assim que notamos um aumento no número de reclamações. Nesse caso, o resultado da suspensão foi que as quatro principais operadoras tiveram de se comprometer a investir R$ 30 bilhões em melhorias dos serviços”, enfatizou.

O superintendente de Controle e Obrigações apresentou ainda a Pesquisa de Satisfação feita pela entidade em 2012, segundo a qual 33,8% dos usuários de celular pós-pagos e 56,2% dos contratantes de pré-pagos se declararam satisfeitos com os serviços. Os dados causaram a reação dos presentes no plenário da Assembleia, que alegavam não concordar com o que estava sendo mostrado.

”Apesar das manifestações contrárias, o superintendente garantiu que as empresas estão, sim, sendo cobradas. “Ainda em setembro publicaremos um relatório que trará informações sobre os investimentos das empresas e será avaliado se elas mantiveram seus planos de investimento. Concordo que é importante saber se elas estão investindo e onde”, declarou.

Martins defendeu que o cidadão tem um papel decisivo na fiscalização. “Sempre que alguém tiver dificuldade em resolver seu problema com alguma empresa, deve ligar para o call center da Anatel e comunicar. Nós entramos em contato com a organização e damos um prazo para que a questão seja resolvida”, garantiu.

Fonte : Correio do Estado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s